• (11) 3078-8750 (11) 3078-4611
  • Rua Prof Carlos De Carvalho, 175 - Itaim Bibi
  • Horário de atendimento: Segunda - feira à Sexta - feira - 08:00 às 20:00

Conjuntivite: o que é e como se prevenir?

O QUE É CONJUNTIVITE?

Nosso olho é coberto por uma pelinha bem fina, repleta de vasinhos sanguíneos, chamada conjuntiva. Quando a conjuntiva está inflamada, damos o nome de conjuntivite.

QUAIS OS SINTOMAS DA CONJUNTIVITE

Geralmente, as pessoas com conjuntivite se queixam de coceira, ardor, sensação de corpo estranho, olho vermelho, secreção nos olhos e lacrimejamento. A visão pode também estar embaçada.O que pode causar a conjuntivite? A conjuntivite pode ser causada por infecção, seja por vírus ou bactéria, e esta é a causa mais conhecida de todos, mas não é a única. Irritação, ressecamento dos olhos e alergia também são causas comuns.

COMO SUSPEITAR DE CONJUNTIVITE ALÉRGICA?

Algumas pessoas têm facilidade para desenvolver alergias no corpo, seja na pele, rinite alérgica ou bronquite asmática. Essas pessoas apresentam maior propensão a desenvolver alergia ocular. As alergias são desencadeadas por exposição a determinados estímulos, como pó, pelo de animal, perfumes, etc. Existem casos sazonais, ou seja, algumas pessoas pioram muito em determinada fase do ano, como por exemplo, pessoas que têm alergia ao pólen e costumam piorar no inicio da primavera. O tratamento da conjuntivite alérgica começa já na própria casa: deve-se retirar bichos de pelúcia, carpetes, cortinas e animais dos quartos de pessoas com alergia. Na consulta oftalmológica, o médico pode definir o grau da alergia ocular e tratamentos necessários. Casos leves são tratados com compressas geladas com água filtrada e colírios lubrificantes. Casos mais severos ou não responsivos podem necessitar de colírios antialérgicos. Casos severos podem precisar de colírios de corticóide. Os colírios devem ser utilizados somente sob orientação de um oftalmologista, pois podem haver efeitos indesejáveis, sobretudo em se tratando de colírios de corticoide.




QUAIS OS CUIDADOS COM UMA CONJUNTIVITE INFECCIOSA?

As conjuntivites infecciosas costumam acontecer em surtos. Podem estar associadas a resfriados, que também são mais comuns no inverno, ou podem acontecer surtos em escolas, creches, academias ou locais de trabalho. Esse surto acontece porque os germes que causam a conjuntivite geralmente sobrevivem muito tempo no meio ambiente. Ou seja, se alguém com conjuntivite infecciosa e com a mão contaminada abre uma maçaneta de porta, ou põe a mão em um balcão, aquele ambiente fica contaminado por horas. Basta alguém colocar a mão na mesma maçaneta ou balcão e levar ao olho e pronto- já se contaminou. Portanto, a pessoa com conjuntivite já pode estar do outro lado da cidade, e mesmo assim pode deixar um rastro de contaminação. Por isso nos conscientizarmos é tão importante. Quando alguém está com conjuntivite, deve separar uma toalha de rosto para uso próprio. Cada vez que levar a mão ao rosto, deve lavar a mão com água e sabão ou fazer a assepsia com álcool gel, para evitar que outras pessoas se contaminem.

TODAS AS CONJUNTIVITES INFECCIOSAS PRECISAM DE COLÍRIO ANTIBIÓTICO?

Temos conjuntivites causadas por bactérias e conjuntivites causadas por vírus. Precisamos tratar com antibiótico as conjuntivites bacterianas, que costumam ser mais agressivas e cursar com o olho muito inchado e muita secreção. Já as conjuntivites virais podem ser tratadas apenas com colírios lubrificantes e compressas geladas.

QUANDO USAR COLÍRIO DE CORTICOIDE EM CONJUNTIVITES INFECCIOSAS?

Deve-se ter muito cuidado no uso de colírio de corticoide. Apesar deste tipo de colírio diminuir muito o inchaço, costuma prolongar o tempo da conjuntivite. Além disso, casos de herpes nos olhos, que podem no início se assemelhar a uma conjuntivite, pioram muito se tratados com colírios de corticoide. Por isso é muito importante buscar a orientação do médico oftalmologista ao invés de se auto-medicar.

QUANTO TEMPO DURA UMA CONJUNTIVITE INFECCIOSA?

A conjuntivite se assemelha a uma gripe que atinge os olhos, e existem casos mais graves e menos graves. Geralmente, as conjuntivites mais leves duram de 5 a 10 dias. No entanto, casos mais severos podem durar até 30 dias.

UMA CONJUNTIVITE PODE COMPLICAR?

Não é frequente, mas podem haver complicações relacionadas a conjuntivites. Conjuntivites bacterianas podem cursar com úlceras na córnea, e existem até casos descritos de perfuração do olho. Felizmente, isso é muito raro. Casos de conjuntivite viral podem complicar com umas pelinhas que se formam na parte de dentro das pálpebras, e que precisam ser raspadas pelo médico (chamamos isso de conjuntivite pseudo-membranosa). Pode também haver a formação de manchinhas na córnea que atrapalham a visão e causam fotofobia (os chamados infiltrados subepteliais). Esses casos menos frequentes precisam de seguimento médico e tratamento específico. Desta maneira, é importante procurar um médico oftalmologista na suspeita de conjuntivite. Somente o médico poderá confirmar ou não a suspeita, orientar cuidados, e propor o tratamento adequado.